iinspiradas

terça-feira, 22 de novembro de 2016

O que te motiva a viajar?

às
O post de hoje não é sobre viajar pura e simplesmente, mas como ser mais eficiente para colocar os planos em prática. Vontade de viajar (quase) todo mundo tem. Como transformar a vontade em realidade?


Viajar te deixa sem palavras, e depois de transforma num contador de histórias

Fazer uma sonhada viagem não é simples para a maioria das pessoas. Quem nos dias atuais do país tem dinheiro sobrando para sair esbanjando por aí? Então, realizar uma viagem envolve disciplina financeira, planejamento, tempo de pesquisa e, o que eu considero o principal, motivação.

Para tudo que a gente se propõe a fazer na vida precisa existir uma motivação. Nem sempre essa motivação é assim, declarada. As vezes não paramos para entender direito o que nos move, mas ela está lá presente, mesmo que escondida no nosso subconsciente.

Tem horas na vida que me falta foco para fazer o que eu preciso fazer. Realizar um projeto que um dia já me fez sonhar longe, e que agora não me faz mais levantar a bunda do sofá. E eu atribuo isso a, lá atras, não ter identificado (e até colocado em palavras) POR QUE eu queria fazer aquilo. Por que era importante? Por que imaginar aquilo realizado me fazia ter faniquitos no estômago de felicidade.

Sempre que demoramos muito tempo para colocar algo em prática, as coisas mudam. E também esquecemos de certas coisas que dizíamos ser importante. As vezes realmente não são mais, mas na maioria das vezes só se esquece de como aquilo realmente pode ser bom ou importante. 


Então, como justificar para o nosso eu interior reservar uma parcela do nosso salário, todos os meses, para daqui dois anos realizar aquela viagem para (insira o destino dos seus sonhos aqui)? Como fazer isso sem tropeçar no meio do caminho com "mas eu preciso desta jaqueta" ou "mas eu quero esse jogo novo"?


Não Guarde magoas, guarde dinheiro para viajar

A motivação para realizar essa viagem tem que ser mais do que um "porque eu preciso" ou "porque eu quero". Se possível escreva o quanto aquele destino pode te fazer bem, quais são as experiencias que você quer vivenciar, o quanto esse lugar vai te ser importante para o que virá no futuro. Adote essa prática para a sua vida (principalmente a financeira)! Para comprar uma bota nova ou para trocar de carro. Quando somos conscientes sobre o que nos motiva, sobra menos espaço para atitudes de impulsivas. Menor o risco de furar o planejamento. 

Sou a primeira a entender que tem horas que dá vontade de colocar a vida em ponto morto e simplesmente ver onde ela vai te levar. Até acho que pode ser saudável viver alguns desses momentos, mas não pode ser a vida toda assim. Realizar as coisas com a vida sem rumo e sem metas definidas nos tira a atenção. Ao invés de se preocupar com coisas grandes, que realmente importam, passamos a nos preocupar com mixaria. Quando você se incomoda com que o fulano postou no Facebook, ou qual a última cirurgia a famosa fez, algo está errado. Pode ser um sinal para rever quais são as suas prioridades, o que te faz feliz e quais são suas metas de curto, médio e longo prazo e o que vai te motivar para realizá-las.


Uma meta sem um plano é somente um desejo
Talvez viajar nem esteja entre as suas metas no fim das contas. Talvez outras coisas sejam mais importantes para você. Não importa, desde que você as tenha bem claras em sua mente (e de preferencia no papel também =D) e comece a traçar o que você vai fazer para alcançá-las!


A motivação deste post foi um bate papo com uma grande amiga. Também amante da arte de viajar, acho que foi a primeira a dividir um sonho comigo há 10 anos atrás. Pena eu não ter aqui comigo uma foto daquela viagem... Obrigada Carol!!!

Um comentário:

  1. Viajar é esquecer nossa rotina e viver o mundo com novos olhos!

    ResponderExcluir